Como se recuperar de um vício em pornografia?

Introdução Por que a pornografia é tão viciante? O vício em pornografia é um distúrbio oficial? O uso da pornografia é prejudicial? 1. Maior isolamento: o ciclo da solidão 2. Percepções distorcidas da sexualidade 3. Desenvolvimento de outros comportamentos sexuais compulsivos 4. Sentimentos negativos 5. Negligenciar outras áreas da vida 6. Desenvolvimento de questões de confiança nos relacionamentos 7. Dificuldade em ficar excitado sem pornografia 8. Depressão e pornografia: um ciclo vicioso Vício em sexo versus vício em pornografia Recuperação do vício em pornografia: passos para se libertar! 1. Seja honesto 2. Não apenas recuse, substitua 3. Evite o negativo e traga o positivo: 4. Junte-se a um grupo de apoio 5. Obtenha um parceiro de responsabilidade 6. Saia completamente 7. Cuide-se de outras maneiras 8. Faça um tratamento contra o vício em pornografia. 9. Buscando assistência profissional Conclusão Perguntas frequentes O aconselhamento sobre dependência de pornografia pode ajudar com o vício em pornografia? O que são viciados em sexo anônimos? Fontes

Introdução

Ao seguir o caminho da recuperação do vício em pornografia, você provavelmente se verá cercado de informações e conselhos repletos de informações.

Porém, nem tudo é confiável e funciona para todos. Cada um de nós é diferente, tendo necessidades e dependências específicas.

Porém, uma coisa que pode permanecer comum quando se sofre de vício em pornografia é a necessidade de se libertar. A necessidade absoluta é encontrar um tratamento confiável para o vício em pornografia que o ajude a lidar com seus comportamentos de dependência.

Um plano que exige determinação e apoio. E isso é verdade para todos os viciados em pornografia, já que o vício em pornografia é uma preocupação crescente!

Além disso, em uma era digital onde a pornografia na Internet é facilmente acessível, acessível e oferece anonimato, é muito fácil cair nas garras do vício em pornografia online.

Então, aqui neste guia de hoje, exploraremos insights valiosos e dicas práticas para a recuperação do vício em pornografia.

Por que a pornografia é tão viciante?

Bem, no mundo das associações psiquiátricas, a situação do vício em pornografia online continua a ser um tema de debate entre os especialistas.

Inicialmente, os especialistas consideraram adicionar um diagnóstico denominado transtorno hipersexual, um termo genérico para descrever o vício sexual, como o vício em pornografia, como um subtipo. No entanto, mais tarde, a decisão foi abandonada por não haver provas suficientes para a fundamentar.

No entanto, independentemente disso, as pessoas que lutam contra o uso problemático de pornografia reconhecem sua teimosia. Basicamente, o fascínio reside nas complexidades da química cerebral.

Eis o que acontece: quando algo provoca alegria ou prazer, nosso cérebro libera uma onda de dopamina. Agora, quando nos expomos frequentemente a estes picos de dopamina em momentos específicos, isso condiciona o nosso cérebro a esperá-los. Um loop de dependência é resolvido.

Conseqüentemente, a abstinência pode provocar agitação se o prazer antecipado for retido. Quer seja rotulada como um vício comportamental ou uma compulsão, a decisão de recuperar o vício em pornografia surge do reconhecimento do seu impacto negativo na vida – uma jornada pessoal que respeitamos.

O vício em pornografia é uma desordem oficial?

vício em pornografia

Como mencionei acima, não, ainda não é oficialmente reconhecido. Ao contrário do que alguns podem acreditar, o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, 5ª edição (DSM-5), o guia para diagnósticos de saúde mental, não inclui o vício em pornografia como um transtorno oficial.

Esta decisão baseou-se principalmente na ausência de evidências substanciais que apoiassem a classificação do uso excessivo de pornografia como um vício comportamental, semelhante a outros vícios comportamentais, como distúrbios alimentares, jogos de azar ou compras.

Porém, por outro lado, esse tema ainda está sob as lentes científicas e o estudo ainda continua.

Na verdade, um estudo de 2013 no Reino Unido envolvendo 226 homens investigou a relação entre o uso frequente de pornografia e o comportamento sexual compulsivo.

Curiosamente, as descobertas sugeriram que o alto consumo de pornografia pode tender mais para a compulsão do que para o vício.

Ceratina, traços característicos como neuroticismo, consciência, agradabilidade e comportamentos de verificação obsessiva foram associados ao uso compulsivo e problemático de pornografia.

Além disso, em outra pesquisa, constatou-se que pessoas com qualquer tipo de dependência comportamental tendem a apresentar os seguintes problemas:

  • Comprometimento: um estreitamento de interesses e negligência em outras áreas da vida indica um estado de comprometimento.
  • Controle prejudicado: Desejos e esforços malsucedidos para diminuir o comportamento, como o consumo compulsivo de pornografia, significam falta de controle.
  • Uso de Risco: A persistência do uso, apesar da consciência dos danos psicológicos, caracteriza o uso de risco.

Além disso, embora ainda não haja reconhecimento oficial, a preocupação crescente com os comportamentos sexuais compulsivos é inegável. Precisamos compreender as nuances da pornografia e do vício através das complexidades do comportamento, dos traços de personalidade e de sua complexa interação. Não se trata apenas de rótulos, mas de compreender os aspectos únicos que contribuem para a relação de um indivíduo com o conteúdo explícito.

O uso da pornografia é prejudicial?

O status do uso de pornografia na Internet como um vício diagnosticável permanece incerto, mas seus efeitos prejudiciais são evidentes.

Na verdade, hoje, em tempos digitais, quando o material pornográfico está a apenas um clique de distância, o impacto de certos hábitos muitas vezes pode passar despercebido.

Bem, o número fala muito.

Num inquérito recente, descobriu-se que nos EUA, onde o uso de pornografia é altamente desregulamentado, cerca de 200 mil adultos são considerados “viciados em pornografia” entre os 40 milhões de utilizadores de pornografia do país.

E esta é apenas uma estatística. Podemos ver claramente que há uma necessidade urgente de recuperação dos viciados em pornografia na América!

No entanto, falaremos disso mais tarde. Primeiro, vejamos alguns dos efeitos nocivos do vício em pornografia.

1. Maior isolamento: o ciclo da solidão

O Ciclo da Solidão

Você já se viu profundamente absorto no uso de pornografia apenas para sentir um sentimento de culpa e vergonha mais tarde? Bem, você não está sozinho. Este é um efeito colateral comum de se entregar a comportamentos compulsivos. Muitos viciados em pornografia tendem a assistir pornografia sozinhos.

Porém, à medida que a compulsão se intensifica, também aumenta o tempo gasto em atividades solitárias. Isso cria um ciclo de isolamento, levando ao aumento da solidão. É um ciclo vicioso que pode prejudicar o bem-estar mental.

2. Percepções distorcidas da sexualidade

As cenas retratadas na pornografia muitas vezes estão longe da realidade. Embora a maioria dos usuários reconheça esse fato, a exposição prolongada ainda pode afetar sua percepção da intimidade na vida real. Passar longas horas testemunhando o uso irrealista e às vezes problemático de pornografia pode distorcer a compreensão de como é a sexualidade saudável.

3. Desenvolvimento de outros comportamentos sexuais compulsivos

Pois bem, verifica-se que uma enorme dependência de qualquer tipo de vício comportamental pode levar ao desenvolvimento de outro hábito compulsivo. Isto é especialmente verdadeiro no caso do vício em pornografia e dos hábitos de masturbação. Na verdade, estudos também mostram que o vício em pornografia e a masturbação estão interligados.

Portanto, um dos efeitos mais prejudiciais do vício em pornografia é que o chumbo estabelece as bases para a masturbação compulsiva nas pessoas.

4. Sentimentos negativos

Com os vícios comportamentais compulsivos, surgem algumas consequências negativas, como percepções distorcidas que também podem se infiltrar em seus relacionamentos.

Quando seu cérebro fica viciado em material pornográfico, ele começa a idealizar cenários sexuais irrealistas retratados na pornografia. Isto, por sua vez, pode gerar insatisfação no seu relacionamento, colocando uma pressão injusta sobre ambos os parceiros e levando a problemas de relacionamento.

Ao mesmo tempo, ceder a um hábito considerado tabu, como a masturbação compulsiva ou o vício em pornografia, pode levar a sentimentos de baixa autoestima, criando um ciclo prejudicial de diálogo interno negativo.

5. Negligenciar outras áreas da vida

O relógio funciona da mesma forma para todos, e quando as horas são dedicadas ao consumo de pornografia e à masturbação compulsiva, algo mais inevitavelmente sofre. Você pode começar a negligenciar o trabalho, a família e os amigos.

Esse comportamento compulsivo pode resultar em problemas financeiros, relacionamentos tensos e perda de interesse em atividades não pornográficas. As consequências vão além da tela e impactam profundamente a vida cotidiana.

6. Desenvolvimento de questões de confiança nos relacionamentos

Esconder o hábito de assistir pornografia torna-se uma segunda natureza para os viciados em pornografia, criando uma ladeira escorregadia de sigilo nos relacionamentos. Desde a exclusão inocente do histórico do navegador até atos mais significativos de ocultação, a confiança é prejudicada. A falta de transparência pode prejudicar os relacionamentos, pois a confiança é uma base delicada que, uma vez quebrada, é difícil de reconstruir.

7. Dificuldade em ficar excitado sem pornografia

Ironicamente, o que pode ter começado como uma saída para aumentar sua excitação pode se transformar em dependência. A cada uso compulsivo, a necessidade de mais se intensifica, chegando a um ponto em que a excitação se torna um desafio sem a pornografia. Este obstáculo mental, que afeta a função sexual, destaca a intrincada ligação entre a saúde mental e física.

8. Depressão e pornografia: um ciclo vicioso

Estudos sugerem uma relação complexa entre depressão e consumo excessivo de pornografia. Não se trata apenas de excitação; torna-se um mecanismo de enfrentamento. A solidão e a depressão, problemas subjacentes de saúde mental, entrelaçam-se com a forma como a pornografia é percebida, criando um ciclo que afeta a satisfação geral com a vida.

Vício em sexo versus vício em pornografia

Ao lidarmos com as complexidades dos comportamentos sexuais, é importante compreender a distinção entre vício em sexo e vício em pornografia.

Bem, o vício em sexo, muitas vezes denominado transtorno hipersexual, é um termo genérico que abrange um espectro de pensamentos, desejos e comportamentos sexuais excessivos e incontroláveis que podem causar estragos em vários aspectos da vida.

Na verdade, pode incluir vários tipos de comportamentos compulsivos como:

  • Manifestações diversas: O vício em sexo pode se manifestar de várias maneiras, incluindo uso excessivo de pornografia, masturbação compulsiva, vício em cibersexo e muito mais. Estes comportamentos, embora aparentemente comuns, tornam-se problemáticos quando a sua frequência ou intensidade atinge níveis disfuncionais.
  • A situação da pornografia: O vício em pornografia, um subconjunto do vício em sexo, gira em torno do envolvimento compulsivo com material pornográfico. Ela se entrelaça com a questão mais ampla da hipersexualidade, mas é distinta no seu foco no consumo de conteúdo explícito.
  • Impacto no mundo real: Imagine lidar com impulsos e fantasias implacáveis que perturbam seus relacionamentos, finanças e vida diária. É uma luta contínua que vai além da mera curiosidade ou prazer, causando danos tangíveis.

Compreender esses diferentes aspectos é um passo importante no planejamento de um plano de ação eficaz para recuperação do vício em pornografia.

Recuperação do vício em pornografia: passos para se libertar!

recuperação do vício em pornografia

Bem, como você viu, o vício em pornografia é um problema genuíno que traz muitas consequências negativas, afetando seu bem-estar social, mental e físico.

Além do mais, com um número tão grande de pessoas, como 40 milhões de usuários de pornografia somente na América, a necessidade de uma recuperação confiável de viciados em pornografia na América, assim como em outros, é a necessidade premente do momento.

Então, com mais delongas, vamos aos passos práticos que podem orientá-lo para uma vida mais saudável e plena.

1. Seja honesto

Para começar, o primeiro passo para qualquer plano de recuperação começa com uma autorreflexão e reconhecimento honestos. Aceitar comportamentos sexuais compulsivos, como o vício em pornografia, pode ser desafiador; no entanto, viver em negação também não lhe trará nenhum bem.

Então, seja honesto consigo mesmo. Reconheça que você tem um problema e, acredite, está tudo bem. Na verdade, reconhecer seus maus hábitos e trabalhar para melhorá-los é um passo muito corajoso, meu amigo.

2. Não apenas recuse, substitua

Agora que você reconheceu o problema, é hora de traçar um plano de ação. No entanto, abandonar o vício definitivamente não é o melhor caminho a percorrer. Pode levar a sintomas de abstinência, que podem ser difíceis de controlar.

Portanto, planeje com inteligência.

Em primeiro lugar, em vez de pura negação, substitua o hábito negativo por um positivo. Basicamente, dê passos pequenos, mas inteligentes. Em vez de simplesmente negar a si mesmo o hábito compulsivo, substitua-o por algo que seja agradável, exija sua atenção e seja menos destrutivo.

Um desejo se instala? Sair para uma caminhada? Tome um pouco de ar fresco e mantenha sua mente ocupada!

3. Evite o negativo e traga o positivo:

Quando você está na jornada de recuperação do vício em pornografia, uma pequena tentação pode esgotar todos os seus esforços. Portanto, é absolutamente importante criar limites saudáveis e proteger-se. Felizmente, você tem tecnologia apoiando você aqui. Com opções confiáveis e úteis, como aplicativos e extensões bloqueadores de pornografia, você pode evitar essa tentação incômoda!

Basta instalar o BlockerX em seus dispositivos e assumir o controle do seu ambiente. Elimine anúncios sugestivos ou qualquer material pornográfico que possa desencadear desejos.

4. Junte-se a um grupo de apoio

Os grupos de apoio provaram ser inestimáveis na recuperação do vício. Esses grupos oferecem um espaço sem julgamento para você se expressar, aprender com a jornada de pessoas que passam por experiências semelhantes e acompanhar seu progresso. Além disso, opções como viciados em sexo anônimos, comunidade Nofap e comunidade BlockerX provaram ser genuinamente úteis na jornada de recuperação do vício em pornografia.

5. Obtenha um parceiro de responsabilidade

Compartilhar suas lutas com alguém pode parecer difícil, mas é imensamente benéfico. Portanto, encontre alguém em quem você possa confiar e compartilhe sua experiência. Abra-se honestamente, partilhe as suas intenções de trabalhar nos programas de recuperação e pergunte-lhes se gostariam de ser o seu parceiro de responsabilização, verificando-o regularmente e dando-lhe um incentivo para permanecer no caminho certo.

6. Saia completamente

Agora, este é um passo importante na jornada de recuperação. Você precisa cortar completamente todos os laços com seus problemas de dependência. Sem esgueirar-se, apenas uma espiada!

Para se libertar do vício, você deve se comprometer a desistir totalmente. Identifique os gatilhos e evite-os ativamente. É simplesmente muito fácil ceder ao desejo e clicar nesse link!

Portanto, desde o primeiro dia, esforce-se para evitar os gatilhos, em vez de ceder ocasionalmente; lembre-se, isso nunca funciona!

Mas espere, não me entenda mal, não estou pedindo para você desistir (como mencionei na etapa dois); no entanto, ‘substitua’ os gatilhos, e isso precisa ser aplicado desde o primeiro dia!

7. Cuide-se de outras maneiras

Mude seu foco do gerenciamento exclusivo do seu vício para o autocuidado. Participe de um clube esportivo ou de uma aula de ioga ou simplesmente passe mais tempo com seus entes queridos. Além disso, você também pode incluir atenção plena e meditação em sua rotina diária.

Você não precisa de quietude absoluta; concentre-se na respiração profunda e no reconhecimento dos pensamentos que surgem. A meditação provou ser eficaz no controle do estresse, da ansiedade, dos desejos e de vários outros desafios associados ao vício.

8. Faça um tratamento contra o vício em pornografia.

Se o seu vício em pornografia parece estar fora de controle, é aconselhável fazer tratamentos contra o vício em pornografia. Atualmente, existem opções como psicoterapia e possíveis medicamentos (caso outros transtornos mentais estejam envolvidos).

Além disso, a psicoterapia provou ser bastante benéfica para a recuperação do vício em pornografia. Opções como a terapia cognitivo-comportamental (TCC) ajudam a compreender e, assim, a mudar adequadamente o comportamento do vício.

9. Buscando assistência profissional

Por último, procurar a ajuda de um terapeuta licenciado ou especialista em dependência pode ser inestimável. Você pode procurar aconselhamento sobre dependência de pornografia, conversar com um profissional de saúde mental ou ingressar em programas de reabilitação para um ambiente mais seguro e profissional para expressar abertamente suas emoções e receber suporte adicional para lidar com o vício em pornografia online.

Conclusão

Bem, como você já sabe, a recuperação do vício em pornografia não é moleza. É um desafio difícil que envolve compromisso, autorreflexão e um sistema de apoio. Contudo, não é impossível; Você consegue!

Lembre-se de que a recuperação é uma jornada, não um destino. Dê cada passo no seu próprio ritmo e comemore o progresso que você faz ao longo do caminho. Você tem força para superar esse desafio e construir uma vida mais saudável e plena.

Perguntas frequentes

O aconselhamento sobre dependência de pornografia pode ajudar com o vício em pornografia?

Sim, o aconselhamento sobre dependência de pornografia, como a TCC, pode ajudar as pessoas que lutam contra o vício em pornografia.

O que são viciados em sexo anônimos?

É um programa de doze passos que ajuda na recuperação de vícios sexuais, como o vício em pornografia na Internet.

Fontes

  • A pornografia é viciante?
  • Hábitos sujos? Uso de pornografia online, personalidade, obsessão e compulsividade
  • Pornografia na Internet em números
What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Sobre BlockerX

BlockerX é um aplicativo de bloqueio de conteúdo adulto para Android, iOS, desktop e Chrome. Além de bloquear conteúdo adulto, o BlockerX também possui uma forte comunidade de 100.000 membros e cursos que ajudam você a resolver seus problemas de pornografia, um passo de cada vez.

Postagens Relacionadas

Sobre BlockerX

BlockerX é um aplicativo de bloqueio de conteúdo adulto para Android, iOS, desktop e Chrome. Além de bloquear conteúdo adulto, o BlockerX também possui uma forte comunidade de 100.000 membros e cursos que ajudam você a resolver seus problemas de pornografia, um passo de cada vez.